Olá seres dotados de notório saber jurídico! Hoje vou falar sobre um dos temas mais comuns de nossa vida de estudante: As tão famosas aula...

FDS jurista #8: Aulas chatas

By | sábado, dezembro 01, 2012
Olá seres dotados de notório saber jurídico! Hoje vou falar sobre um dos temas mais comuns de nossa vida de estudante: As tão famosas aulas chatas.

Pois bem, vamos lá. Quem nunca teve uma aula chata que atire a primeira pedra! Se você acha que nunca teve, lá vai alguns sintomas de que sua aula não está nada boa:

1º Sono repentino: Sabe quando você chega com toda disposição na sua Universidade, dormiu bem, teve um ótimo dia, mas quando começa a aula simplesmente do nada bate um sono forte em você? Pois é, a aula vai mal das pernas.

2º Vontade de estar assistindo o filme do Pelé: Essa é tiro e queda! Meu amigo e minha amiga, se no momento da explicação do seu professor bater aquela vontade de fugir de lá e ir assistir o filme do Pelé por considerar ele muito mais interessante que a aula, lamento informar mas sua aula está um porre!

3º Mão apoiando o rosto: Quando você se pegar desanimado já com a mão no queixo ou então com a mão na boca escondendo o bocejo pra o professor não ficar desapontado, nem preciso dizer mais nada.

4º Viver colocando a culpa de seu desinteresse no professor: Ah, essa é clássica! Quem não conhece aquele turista que mal frequenta a sala de aula, vive por fora de tudo mas que tem a língua maior que o corpo e que não economiza ofensas aos professores? "Ah professor fulano é muito ruim, não entendo nada do que ele diz" Se pelo menos esse povo assistisse uma sequência de aulas do professor talvez entendessem mais da matéria. Além disso, o professor tem a função de passar o assunto pra nós, e não colocar todo na nossa cabeça, isso é de nossa responsabilidade. O professor não vai te acordar de madrugada pra mandar você ler o capítulo da próxima aula, mas tenha certeza que quem não ler, ao invés de dizer que não leu, vai dizer que o assunto é péssimo e que a explicação é pior ainda.

Bom, esses são só alguns de muitos indícios de que nossa aulinha querida, ou nós mesmos pra ser mais claro,  só não piora porque não dá. Entretanto, como somos pessoas determinadas e temos um objetivo na vida: Ser alguém no mundo jurídico, temos de suportar quantas aulas chatas forem necessárias, afinal,  se aprendermos a gostar delas teremos uma grande vantagem, pois isso será um diferencial já que você será um dos poucos que gostam da matéria e que consequentemente se sairá muito melhor do que os amigos que vivem escondendo o bocejo com a mão e ficam a aula toda balançando a cabeça que nem lagartixa.

Para começar a gostar de uma matéria considerada chata, temos que quebrar nossos próprios paradigmas. A partir do momento em que deixamos de pensar nela como uma desgraça que só nos faz perder tempo ou então que não servirá de nada depois de formado, temos que ter a consciência de que, se ela fosse uma desgraça e que não servirá de nada para o exercício de sua futura profissão, com certeza a coordenação do curso não teria selecionado essa disciplina em nossa grade curricular. É triste admitir, mas temos de encarar os fatos.



E um desses fatos é que temos de engolir calados e estudar, mas isso não precisa ser tão traumatizante como parece . Vamos tirar meia horinha por dia para ler aquela matéria, vamos perguntar mais nas aulas, vamos participar mais, tirar as dúvidas e ficar em dia com o assunto. Às vezes dizemos que uma matéria é horrível quando na verdade nem chegamos a topar em nenhum material dela, ou então pra não passar por desleixado na frente dos amigos, já que não leu vai dizer que é ruim que é mais fácil.

Estamos cursando o que amamos, e como todo amor, sempre teremos desavenças e problemas e fraquezas , cabe a cada um de nós saber dos pontos fracos que tem e tentar sempre fortalecê-los, as vezes a matéria que você hoje chama de chata pode ser sua grande paixão e tema de sua monografia, tese de doutorado entre outros, há inúmeros casos assim. Vamos dar uma chance à ela e fazer nossa parte, no final seremos recompensados. É como o professor LFG diz: Avante!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial