Sabe aquele velho dito popular de que nada melhor do que um bode expiatório? Pois é... isso não c...

A arte de fazer a sociedade dar atenção extrema a um caso e de esquecer outros mais graves

By | sexta-feira, março 29, 2013

Sabe aquele velho dito popular de que nada melhor do que um bode expiatório? Pois é... isso não cabe perfeitamente no caso de Feliciano mas é mais ou menos isso. Não cabe perfeitamente porque no caso do bode expiatório o citado cai de paraquedas no problema e acaba levando a culpa de algo que não fez, já nosso querido pastor tem uma parcela de culpa no cartório devido à algumas declarações que ele vem dizendo na mídia em geral e que acaba sendo um tiro no próprio pé. Declarações essas que todo mundo já está careca de saber e que não se faz necessário transcrever aqui o que ele falou e anda falando.

Mas, contudo, entretanto e todavia, Marco Feliciano é sim uma espécie de bode nesse caso. Se você não viu nas redes sociais nenhum post repugnando o preconceito que o pastor declara em suas afirmações públicas, com certeza você é uma exceção no mundo virtual. Ele simplesmente se tornou um ímã que atraiu gratuitamente o ódio nacional pra cima dele, e que acabou tirando a atenção de problemas maiores que não ouvimos falar com tanta frequência quanto deveriam se falados e divulgados.

É claro que ninguém aqui está defendendo ele. Até porque o que ele tem feito é deveras errado e segundo nossa constituição, todos somos iguais independentemente de suas preferências religiosas, sexuais, enfim, vocês são bons juristas e sabem isso de cor e salteado. Então já sabem onde quero chegar... isso mesmo... estão usando o pastor pra abafar o fato de Genoino e JP Cunha assumirem a COMISSÃO DE JUSTIÇA, não, você não leu errado, é isso mesmo. Estão usando a imagem de um pastor homofóbico pra tirar a atenção de quem realmente deveria ter. Pessoas que foram sentenciadas no caso do mensalão vão assumir a comissão de justiça, comissão essa que tem o poder de fazer alterações em nossa lei maior.

Mas enfim, a mídia divulga o que ela quer. É triste conviver com esse fato, é triste saber que usam o bom senso e o bom coração do brasileiro pensando que não temos memória... É assim mesmo, é a vida. Torçamos pro dia em que isso mude pelo menos um pouco.

Vejamos o que grandes sites tem a dizer  respeito disso:

 Enquanto toda a mídia se foca na questão do pastor Marcos Feliciano assumir a Comissão de Direitos humanos ninguém sequer comenta que José Genoino e João Paulo Cunha, criminosos condenados no mensalão, assumiram cadeiras na Comissão de Constituição e Justiça. A comissão é uma da mais importantes do congresso, pois tem o poder de elaborar e propor alterações na Constituição federal, que podem inclusive beneficiar os próprios condenados no maior escândalo de todos os tempos, o mensalão. O pastor está sendo usado como "boi de piranha". Será que pensam que somos otários? - Sociedade Militar
- Se é para afastar o Feliciano, então tem que tirar o José Genoíno e o João Paulo Cunha da Comissão de Constituição e Justiça, cobrou o deputado João Campos (PSDB-GO), coordenador da bancada evangélica, dizendo falar em nome de mais de  200 deputados.
-  Qual tribunal julgou o Feliciano? Isto é um linchamento público. E essas pessoas que foram efetivamente julgadas e condenadas, que estão aí e ninguém toma providência? , cobrou o deputado Pastor Eurico, do PSB de Pernambuco. Ele ainda provocou os deputados que lideram o movimento na Câmara pelo afastamento de Feliciano do cargo. “E que amor é esse agora do Psol com o PT? Eles sempre bateram de frente!”, questionou. - Estadão 
Se na maior parte do tempo os políticos pautam suas ações e declarações para atrair câmeras e microfones, como se sabe, em outras tantas ocasiões eles dão graças a Deus por não haver holofotes por perto. Alvaro Dias que o diga.
Hoje, Dias entrou no elevador da Câmara junto com os notórios Marco Feliciano e José Genoino. Passados os primeiros segundos de silêncio constrangedor, Feliciano quebrou o gelo:
- Está vendo a campanha que estão fazendo contra mim, senador?
Gelado, Dias respirou fundo, pensando no que responder ao deputado pastor. Mas antes de encontrar uma daquelas frases genéricas, que não dizem absolutamente nada, foi salvo por Genoino, que se interessou pelo desabafo de Feliciano e engrenou a conversa.
Aliviado, Alvaro Dias sequer conseguiu ater-se ao papo paralelo e desembarcou em seguida, possivelmente, agradecendo a Deus pela intervenção petista.
Por Lauro Jardim - Veja


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial