terça-feira, abril 09, 2013

Conversa jurídica: A arte de ser sorrateiro






Se houver alguma modalidade de comportamento mais repugnante, digno de vergonha e desprezo que gente sorrateira, por favor, me avise. Esse tipo de gente são aqueles que dão tudo e mais um pouco para conseguirem o que querem, e infelizmente acabam conseguindo.

Recentemente pudemos ver o desabafo de nosso Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, em conceder à mídia uma verdadeira declaração de vergonha alheia em relação à aprovação de 4 novos tribunais regionais federais. Para o presidente, a criação desses novos tribunais é dispensável e não é nenhum pouco necessário, pelo contrário, só irão dar mais despesas para a união.

O “engraçado” de toda essa história é que todo esse trâmite para a criação desses tribunais, aparentemente, não passaram pelo crivo de nosso Joaquim, que pelo que está demostrando, só ficou sabendo agora depois do projeto ser aprovado. O que podemos pensar? Que ele está mentindo? Que ele está pagando de santo perante a mídia? Claro que não gente, podemos notar o sincero sentimento de desprezo no olhar dele.

Ele já conversou com todas as grandes organizações de juízes de nosso país para procurar justificativas por parte deles de terem tomado essa decisão de forma sorrateira. À base de muita conversa e acordo entre pés de ouvido, eles conseguiram criar esses tribunais e consequentemente favorecer a classe deles criando novos postos de emprego, entretanto de maneira não muito confiável e ética já que o conselho nacional de justiça tomou a posição de esposo traído, foi o último a saber da história e quando souber já era tarde demais, sendo que é de responsabilidade do CNJ  manifestação a respeito da criação de postos assim.

Como era esperado, a contestação veio com força por parte dessas organizações. Mas, não quero discutir aqui quem está ou não com a razão, cada um de nós temos o nosso próprio tribunal interior no qual faremos o nosso próprio julgamento e daremos a sentença que mais acharmos conveniente. A questão aqui é colocar em evidência o fato de que pessoas que agem de forma sorrateira são perigosas e podem nos colocar em verdadeiras saias justas.

Repare você, sendo informado (a) de que o comandante de nossa corte suprema não sabia da criação de órgãos jurídicos tão importantes quando são os tribunais regionais. À primeira vista podemos pensar que ele está sendo omisso com a verdade, porém com o decorrer da história podemos concluir que não é bem assim. Conseguiram realizar um ato de tamanha grandeza em plena face de nosso presidente do STF sem ele ter aprovado e nem muito menos gostado. Então quem somos nós para não sermos vítimas de gente sorrateira que come pelas bordas até conseguir o que quer?

Devemos nos manter sempre atentos, se um presidente do supremo conseguiu ser enganado dessa forma, imagine nós, aprendizes do mundo jurídico. Só o nosso herói pra expor essa realidade! Vamos tomar cuidado!

Vídeo da semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *