5.18.2013

MP investiga cunho pornográfico de músicas do Bonde das Maravilhas



O Ministério Público do Rio (MP-RJ) instaurou um procedimento administrativo para analisar as letras das músicas e coreografias do Bonde das Maravilhas. O grupo que é formado por cinco jovens – três delas menores de idade – virou sucesso na internet no início deste ano com o clipe que lançou o passo chamado “quadradinho de 8″. O Conselho Tutelar de São Fidélis, no Norte Fluminense, recebeu uma denúncia após as jovens se apresentarem na cidade e encaminhou uma representação ao órgão estadual.


A Promotoria da Infância e Juventude de Niterói, na região metropolitana do Rio, investiga a eventual violação aos artigos 17 e 18 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que garantem à criança e ao adolescente o direito à preservação da imagem e combatem a exploração da figura do menor.

bonde das maravilhas


Músicas e coreografias do Bonde das Maravilhas estão na mira do Ministério Público do Rio de Janeiro
Foto: Divulgação/Bonde das Maravilhas


Além disso, o MP apura se as coreografias filmadas e postadas na web podem ser alvo de denúncia por terem cunho pornográfico. Por meio de nota, a promotora Flavia Da Marra Xavier Reis esclareceu que, de qualquer forma, os pais de algumas integrantes do grupo podem ser denunciados por negligência. ”Já se sabe que as adolescentes estão fora da escola, o que pode levar à responsabilização dos genitores”, informou.

Integrantes do Conselho Tutelar de São Fidélis acompanharam o show do Bonde das Maravilhas após serem chamados por moradores. Os agentes do órgão relataram na denúncia que as meninas cantavam músicas que fazem apologia ao sexo. Além disso, pontuaram que havia menores assistindo à apresentação.

O empresário do grupo, Henrique Milão, rebateu às acusações e disse ao G1 que a denúncia foi feita por “pessoas incomodadas com o sucesso” das meninas. Ele ressaltou que, apesar das letras e coreografias não serem pornográficas, o perfil do Bonde das Maravilhas vai mudar em breve. As jovens vão lançar duas músicas voltadas para as crianças: “Abecedário das Maravilhas” e “Ginástica das Maravilhas”.
Fonte: G1

Se for fazer isso com as maravilhas, quase todas as músicas de funk terão que sofrer a mesma penalidade. Tem necessidade disso mesmo? Polêmica!

3 comentários:

  1. Estava mais que na hora de alguem tomar providências... Vemos meninas e meninos de 10, 11, 12 anos dançando essa coreografia um tanto quanto obscena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo
      É um absurdo ver crianças dançando e ouvindo músicas com apelo sexual e ainda por cima achar tudo isso natural e bonito!

      Excluir
  2. Se essas crianças tivessem um responsável tomando conta delas não estariam com os genitais pro alto no meio da rua rebolando. Muitos não tem a capacidade de assumir que são péssimos pais e querem que os outros tomem conta de suas crias dizendo o que deve ou não fazer

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário.

Diário de um estudante deDireito

No ar desde 2012 e com mais de 10 milhões de acessos, o @diariojurista figura como um espaço virtual para a comunidade acadêmica e não acadêmica também. Com textos objetivos e com linguagem simples, visa compartilhar informações, resumos, notícias, dicas e troca de ideias a quem por elas se interessar. Quem escolheu o Direito será um eterno estudante.




Postagens recentes

recentposts

Não deixe de conferir

randomposts