Terror psicológico dos professores e notas baixas no curso de direito, é normal?

By | sábado, maio 04, 2013



Quem nunca ouviu aquela ladainha de algum professor que adora ver a gente sofrer na hora da entrega das provas? Além de dar a nota, prefere ir massacrando devagarzinho corrigindo uma por uma até que finalmente entrega as notas e você perceber que se lascou lindamente. Além disso, quem nunca ficou triste com uma nota baixa em uma disciplina que você pensou que tinha ela na ponta da língua?

Pois é, isso é muito normal. Provavelmente penso eu que eles fazem isso para nos aterrorizar deixar claro onde a turma errou e acertou, pra lembrar dos assuntos dados na avaliação. O problema é que essa atitude se transforma em um grande terror porque a cada questão você pensa: "WTF era isso que teria que ser colocado? puts!!!" o que acaba sendo bem menos dramático e mais direto entregar logo as provas e pronto, tudo de uma vez só, seja tristeza ou alegria, o que importa é que acabe logo!

Professores, se for possível parem com isso de querer corrigir a prova antes de entregar as notas, ficamos parecendo réus mediante um tribunal ouvindo a sentença e sentindo um aperto enorme no peito, sério! Se a vontade de corrigir for tão grande, corrijam depois de ter entregue as benditas provas, nós iremos curtir muito mais (Ou não, se a nota for baixa).

Aliás, vamos falar sobre isso também: As notas baixas no curso de direito. Não fique se sentindo o pior exemplo de estudante das ciências jurídicas na face da terra por ter tirado uma nota baixa, na verdade é até normal em um certo ponto. Além disso, é interessante lembrar aqui o fato de que NOTA NÃO JULGA CAPACIDADE DE NINGUÉM. O fato de seu coleguinha ter tirado mais em direito civil, penal, tributário, enfim, não quer dizer que ele saiba mais que você. O maior exemplo disso são os estudantes que são apegados a certos doutrinadores. O professor pode julgar a resposta errada, mas ela está na doutrina da pessoa e ela entra com recurso pra não ficar no vermelho e as vezes acaba perdendo, é assim mesmo, tudo é questão de fundamentação. A questão não é não saber passar pro papel, mas sim de escrever o que o professor quer ler.

O ideal mesmo é estudar pela doutrina que o professor usa. Se você tem uma noção básica de leitura de doutrina sabe muito bem que existem diversas divergências de pensamento entre os doutrinadores de muitas áreas, e se você não estiver ligado no pensamento contrário ao de seu doutrinador, isso pode te custar preciosos pontinhos e findar te dando uma nota baixa, mesmo que você saiba do assunto. Porém nem sempre a bibliografia que o professor passa acaba nos agradando, e é ai que surge o problema.

Também tem o caso dos professores terroristas. Todo mundo conhece algum assim. Esses são justamente os mais famosos, todo mundo na época de selecionar as disciplinas do semestre fazem de tudo para correr deles pelo fato de terem a fama de reprovadores em massa. Mas, pense bem, se você sabe do assunto, estudou certinho, por que ter esse medo todo? Enfrente-o e vença! Se bem que tem alguns professores que nem com macumba de encruzilhada a coisa vai pra frente, mas isso não vem ao caso.

Enfim, nota baixa é super normal, ainda mais no curso de direito onde não existe uma única fonte. Não fique se lamentando por isso, pelo contrário, mude sua forma de estudos e corra atrás do tempo perdido. Você não é mais ou menos inteligente que ninguém por conta de uma prova que leva em consideração milhares de fatores além do que você estudou: Nervosismo, medo, falta de confiança, apego exagerado a somente um doutrinador e esquecer dos outros etc. Nada está perdido ainda, o jeito é ver onde está errando e tentar mudar. Quem sabe a próxima nota não seja um belo 10? ;)


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial