11.28.2013

UFC jurídico: Alunas de Direito da Univag trocam socos e puxões de cabelo dentro da Universidade.

E hoje o que recebi por inbox possui ares de uma famosa competição internacional adorada por muitos! Mas só que aqui o UFC é jurídico, infelizmente. 



Duas universitárias do curso de Direito da Universidade de Várzea Grande (UNIVAG), brigaram no pátio no Centro Universitário, na manhã desta quarta-feira (27.11), chamando atenção de todos os acadêmicos da instituição.

Nas imagens divulgadas na internet, duas mulheres estão trocando socos e puxões de cabelo. Ao ver a briga, outros acadêmicos tentam conter as jovens que acabam caindo no chão. Caídas ao solo, elas continuam se agredindo e os colegas tentando “apartar” a briga.

Depois de vários socos e puxões de cabelo, os outros universitários conseguem separar as duas acadêmicas. Uma delas demonstra irritação e tenta reiniciar a briga, mas é contida por um colega. Segundo informações, após serem “separadas” as alunas foram embora.

A Polícia Militar foi acionada pela universidade. Aos policiais uma universitária informou que as jovens cursam Direito na instituição.

A Univag informou que irá abrir um processo administrativo e disciplinar para decidir uma punição contra as alunas, podem ser uma simples advertência ou até mesmo uma expulsão.


Reportagem da Vg notícias, portal regional de lá

vídeo



Uma aluna de lá que também cursa Direito desabafou para nós:

"O pior de tudo, é você ler a reportagem e se deparar com a frase "acadêmicas em Direito (...)". Agora eu te pergunto, qual será o nível de profissionalismo delas no futuro, quero dizer, no futuro não e sim a partir de agora que é onde já começa a criar seu perfil e caráter profissional, devido os estudos e conhecidos da área. Estudantes de Direito querendo ou não, acabam se dominando "advogado, promotor, defensor e juiz" antes mesmo de saber quase sobre o artigo 5º da Constituição Federal, mas nem assim alguns conseguem colocar em pratica aquilo que se adquirem em estudos. Violência gera violência, e depois a pessoa envolvida ao fazer o B.O vira e denuncia, com a seguinte frase "revidei porque ela me agrediu. Nao ia passar vergonha na frente de tanta gente." Ahan, ok!! Agora vem a questão das marcas, marcas aquelas que jamais vão se apagar devido o envolvimento RIDÍCULO , INFANTIL e com excesso de ausência de atitudes de uma pessoa que carrega o titulo de determinado curso."

Sdds lei de talião.

14 comentários:

  1. Mesmo estando distante e, graças a Deus por isso...MORRI DE VERGONHA ALHEIA!!!! Que coisa mais ultrapassada e ridícula!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Moral da história: pense mil vezes antes de fazer qualquer coisa em público, pq sempre vai ter um babaca filmando. Duvido que o cara filmou devido a algum sentimento cívico. O malandro filmou pra colocar no youtube e ganhar muitos views.

    ResponderExcluir
  3. "acadêmicas em direito" lamentável ver uma sena ridícula dessa duas que ao dizer que são "acadêmicas em direito"é mesmo que dizer que querem ser futuramente uma juíza, promotora, advogada,delegada e entres outros e mais atitudes de pessoas como essas que dizem que querem ter uma ativa participação no mundo jurídico fico a pensar ao ver isso quanto foram as lutas e ainda esta sendo pela punição e torturas de violência contra as mulheres que são merecedoras de respeito,mas quando vejo isso observo que existem duas que contribuí para essa violência espero que ambas mude os seus conceitos e lute pelo combate a violência e não contribuí-lá!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tá criticando,e escreve cena com s,se for estudante de Direito,cabe para vc mesma a frase em aspas"acadêmicas em direito".

      Excluir
  4. @Cris Siqueira realmente! Concordo plenamente com sua opinião. Vias de fato não é a melhor ferramenta para resolvermos problemas, independentemente do motivo causado.

    @Wilyma verdade, violência sempre acaba gerando mais violência.

    ResponderExcluir
  5. Isso já aconteceu na Unime de Itabuna- Bahia dentro de uma sala de aula com professor presente duas alunas de direito entraram no murro, por conta de uma apresentação e as duas foram punidas, com medidas administrativas. Que tipos de profissionais serão elas?

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Desnecessário o comentário, o que a orientação sexual de alguém afeta no seu comportamento? Sendo assim, somente homens gays que saem no soco? Homens Héteros não? Mulheres Heterossexuais também não? Não sei o que da mais vergonha o vídeo em si ou a Hipocrisia de alguns seres humanos. Tomara que quando você se formar receba muitos HOMOSSEXUAIS no seu escritório que serão eles que vão pagar o seu salário!

      Excluir
  7. eu não voltava pra faculdade se fosse elas...ridículo...fiquei com vergonha alheia...lamentável...

    ResponderExcluir
  8. Nossa, povo nervoso...kkkkkkkkkk
    Gente acadêmico de Direito também é humano táh..
    O que elas fizeram foi muito feio, mas são jovens vão se envergonhar e ainda podem mudar, agiram no calor das emoções...

    Pior é ver gente falando mal de Estudantes de Direito e escrevendo "sena"..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, pior que isso é o comentário ali em cima que diz: "Devem ser Sapatão''
      Mulheres heterossexuais não brigam né? Hahaha Francamente o que a orientação sexual de alguém afeta no seu comportamento? deprimente!

      Excluir
  9. As pessoas são mesmo muito hipócritas. Todo e qualquer ser humano é movido pela emoção, uns mais e outros menos. O fato de serem do Curso de Direito é detalhe, porque poderiam ser de qualquer curso. Espero que quem julga não passe por situação parecida, de a raiva ser tanta a ponto de você agredir a outra pessoa. Elas antes de serem alunas de Direito são mulheres como qualquer outra e possuem sentimentos. O foda de quem fala mal, delas, de bandido, de favelado, é que ninguém consegue se colocar no lugar do outro.

    ResponderExcluir
  10. poo tiozão, nem pra filma o rabo da loira de shortinhos preto, fico filmando o cu do gorduxoo kk

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário.

Diário de um estudante deDireito

No ar desde 2012 e com mais de 10 milhões de acessos, o @diariojurista figura como um espaço virtual para a comunidade acadêmica e não acadêmica também. Com textos objetivos e com linguagem simples, visa compartilhar informações, resumos, notícias, dicas e troca de ideias a quem por elas se interessar. Quem escolheu o Direito será um eterno estudante.




Postagens recentes

recentposts

Não deixe de conferir

randomposts