De forma alguma, isso é apenas uma satisfação pessoal na qual a pessoa se sente feliz em dei...

Estudante de Direito com tatuagem perde a credibilidade?

By | quinta-feira, dezembro 05, 2013


De forma alguma, isso é apenas uma satisfação pessoal na qual a pessoa se sente feliz em deixar gravado algo importante de sua vida em sua pele. Inclusive tenho alguns professores que usam tatuagens. Para concurso público o mito do uso de tatuagem também se foi, não acredite nas falácias que estão dizendo por ai como por exemplo: Para prestar concurso público um dos requisitos é não possuir tatuagem. Mentira das grandes! A própria constituição nos garante isso (todos somos iguais perante a lei). 

O artigo 5º é aquele que afirma que todos são iguais perante a lei, e os incisos dizem o seguinte:
“X – São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação; (…)
LIV – Ninguém será privado da liberdade ou de seus bens sem o processo legal; (…)”.
O inciso IX do artigo 93 é menos importante, mas garante o sigilo do processo para que se preserve o direito à intimidade, a fim de que não seja revelado quem foi o candidato eliminado.
O problema que pode haver seria na carreira policial. Recentemente em SP um candidato aprovado no concurso da PM/SP foi reprovado por ter o braço todo coberto por tatuagem. 


Sobre a credibilidade é algo bastante complexo. Existem coisas nas quais somente nós podemos escolher se iremos ouvir ou não. Infelizmente ainda hoje temos pessoas que julgam pelo estereótipo e ficam somente nisso. Muitas pessoas descredibilizam outras pelo fato dessas pessoas possuírem tatuagem, principalmente se os tatuados forem do judiciário pelo fato de que se criou um conceito de que tatuagem é coisa de bandido, nossa! Mas também existem pessoas que acham perfeitamente normal, o que deveria ocorrer com toda normalidade possível. A título de curiosidade, duas professoras que conheço possuem as seguintes: Uma possui uma estrela no pulso e a outra possui várias estrelas na perna direita (Acho que umas 5 na panturrilha). 

Devemos tomar cuidado com o uso de tatuagem , mas por questão de saúde principalmente. Por mais que eu não concorde, o que alguns professores  aconselham é que não façamos tatuagens se quisermos seguir carreira de tribunais (Juiz, PGR, Promotor, Analista, Fiscal da receita(!), defensor público e oficial de justiça) para que sejamos exemplo de conduta até pelo fato de prevenir problemas à saúde.


Mas, sinceramente, não concordo que o fato de você usar uma tattoo acabe prejudicando sua credibilidade, até porque o que ficará exposto é o seu trabalho, empenho e disciplina. Além disso, não existe nem para o cargo de juiz (sou mais informado nisso porque é a carreira que pretendo seguir), impedimento sobre o uso de tatuagens para ingresso na área e nem pra qualquer área que não seja PM. Até a polícia federal não proíbe! Clique aqui  veja o tira-dúvidas Tem até um ótimo artigo de um juiz de SP falando sobre isso! Para ler clique aqui.

Sempre tomaremos atitudes que irão agradar uns e desagradar outros. Impedimentos legais para carreira jurídica não existem de forma expressa (pelo menos no geral), mas infelizmente algumas pessoas insistem no preconceito em relação ao uso de tatuagens, principalmente aquelas tattoos enormes de fechar o braço e tal. Mas os outros são só os outros e a vida é muito curta para se apegar à coisas pequenas. Antes de fazer pense se realmente o fato motivador da tatto seja tão especial ao ponto de você deixar cravada na pele essa lembrança. É uma atitude bastante importante e devemos conversar bastante com a família e com nós mesmos. Tenho planos remotos para fazer uma tatuagem também mas não é um desejo muito forte, é apenas uma hipótese.

Espero que tenha ajudado em sua convicção a respeito das tattoos! Desejo boa sorte em sua caminhada jurídica.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial