Olá. Meu nome é (xxxxx), tenho (xx) anos e estou no Segundo Ano do Ensino Médio. ...

Espaço do leitor: Dúvidas sobre a faculdade de Direito

By | sexta-feira, fevereiro 20, 2015



Olá. Meu nome é (xxxxx), tenho (xx) anos e estou no Segundo Ano do Ensino Médio. Estou começando a passar pela fase da dúvida de qual profissão seguir futuramente.
Direito com certeza é uma delas, sonho em ser uma Promotora de Justiça bem sucedida, porque tenho muita facilidade em argumentar e falar bem em público. Inclusive já fui uma "promotora" em um trabalho de História, em que alguns alunos acusariam Hitler e outros defenderiam. Era um teatro de um tribunal de Hitler. Fui promotora e me sai muitissimo bem.
Acontece que tenho medo sim, por conta de ser um curso extremamente concorrido, e sobre as dificuldades da faculdade. Ainda mais quanto as leis e todo o processo que tenho que realizar até chegar na Promotoria. Tenho muito medo de me decepcionar no meio do caminho e não suportar a pressão.
Poderiam me ajudar?
Obrigada.




Oi, (xxxxx)!

Olha, quanto ao receio em não conseguir chegar "lá", creio eu que todo acadêmico/concurseiro da área jurídica possui. Ter medo não é ruim, se você souber utilizá-lo ele serve até mesmo como força motriz para te dar mais impulso ainda.
Realmente o mercado jurídico está cada dia mais concorrido. Mas isso não pode ser motivo para que você desista ou ao menos deixe de tentar realizar o seu sonho.
Quanto ao concurso de promotora de justiça, existem algumas observações:


Falar bem em público é importante, mas dominar o conhecimento jurídico e saber quando e como cada tema deve ser exposto é mais importante ainda;

2º Para que seja possível pleitear o cargo você quer é preciso, no mínimo, possuir 3 anos de atividades jurídicas exercendo outra profissão ou estudando pós-graduação/mestrado. Isso quer dizer que não é possível prestar concurso de promotora assim que sair da faculdade, pois você precisará dos anos de prática;

A pressão é enorme mesmo, aprenda a conviver com isso. Grandes batalhas só são dadas a grandes guerreiros. Você tem consciência de que é preciso ser A (xxx) e não mais uma (xxx) que parou no meio do caminho porque a prova é difícil. Tá travando em determinada matéria? Veja vídeos, pega PDF de concurso (tenho muitos e posso te passar/indicar), vejo artigos na internet, no youtube tem muito vídeo resumido e existem diversos sites com materiais gratuitos e de qualidade. Saber sua fraqueza é ótimo, pois assim você sabe onde tem que reforçar e assim transformar seu ponto fraco num dos pontos mais fortes que você possui;

Jamais, em hipótese alguma, se nivele ou se compare com seus colegas de turma ou qualquer outra pessoa. Você é você, ponto. 90% dos acadêmicos de direito não passam nem na OAB (prova básica que não tem concorrência e passa com a média), imagine passar no concurso tão difícil quanto o de promotor de justiça. É claro que vão te desmotivar e tentar colocar na sua cabeça que você é uma fracassada e não vai conseguir. Trilhe seu caminho e corra atrás do seu objetivo, uma hora vai dar certo.
Aprenda a ter ouvidos seletivos. Isso servirá não só pro meio jurídico, mas pra vida toda.
O curso é lindo, principalmente para pessoas como você que já imaginam o curso antes de entrar. Porém, 90% do que você tem que aprender você não vê na faculdade, isso vai de seu esforço e dedicação tomando altas doses de HBC (horas de bunda na cadeira). Pega seu livro, baixa o edital mais recente do concurso de promotor (estadual ou federal) e vá estudando devagarinho. Se você estudar desde o primeiro período com seriedade, não fará parte da triste estatística de graduandos fracassados que aumenta cada vez mais. Com dedicação e disciplina você consegue o que quiser, acredite em você.
Bom, agora que você sabe o básico, cabe a você decidir se quer ir em frente ou não. Você tem consciência de que você é sua maior concorrente e que tudo o que você quiser pode ser realizado com esforço e dedicação? Então o direito é pra você. Jamais espere nada de ninguém que não seja você mesma e não aceite jamais críticas de que não sabe de seus esforços. Boa sorte!
Qualquer coisa é só chamar. Abraços

Para mandar seu depoimento/texto/pergunta ou até mesmo pra conversar (muitos fazem esse último, eu gosto!) basta mandar um email p/ diariojurista@gmail.com.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial