Estava conversando com uma leitora querida por e-mail ontem e o tema foi justamente es...

O fantasma do medo de esquecer o que estudou: Como espantá-lo?

By | quinta-feira, junho 04, 2015

         Estava conversando com uma leitora querida por e-mail ontem e o tema foi justamente esse. Não pude deixar de notar a importância e relevância de trazer a vocês essa temática também. Afinal, quem nunca foi assombrado pelo medo de não lembrar o que estudou? Alguns até mesmo já esqueceram, não ficaram só no medo não, infelizmente.

Então aqui nesse post vamos em busca de soluções em potencial para mandarmos bem pra longe o medo de esquecer o que estudamos! Tudo será baseado na revisão... Quando, como e por quê veremos a seguir:


Ponto 1: Revisar é preciso!


          Sem dúvida alguma, creio que você concorda comigo, revisar é o melhor a se fazer para não deixarmos um determinado assunto cair no limbo do esquecimento. Porém, contudo, entretanto e todavia, QUAL REZA TEMOS QUE REZAR PRA REVISAR TUDO QUE ESTUDAMOS?
          
          A questão é justamente essa. Algumas coisas de fato serão esquecidas com o tempo em decorrência do desuso. Por exemplo: Estudando a teoria das nulidades, em sede processual penal, com certeza em suas anotações haverá a diferenciação entre nulidade relativa e absoluta, ato nulo, anulável e inexistente e por ai vai. Mas, em suas próprias anotações, na verdade não só as suas como as de todo mundo, só anotamos o que de elegemos por importante, isto é, não anotamos tudo. Logo, só o fato de anotar já irá, a longo prazo, fazer você esquecer muito mais rápido o que você não chegou a anotar, pois mesmo que revise irá revisar apenas o que anotou. É questão de consciência.

          Então na hora de revisar temos que tomar cuidado com os pontos enfáticos e que realmente valem a pena ocupar o precioso espaço em nossos cadernos ou no HD de nossos notebooks ou desktops. Até porque quem anota tudo no final das contas acaba não anotando nada, não é mesmo? Fica aquela bagunça triste. 

          Revisando você irá lembrar o que tinha estudado sem a necessidade de ter que fichar o livro de novo, nem ler aquela apostila ou xerox gigantesca nem muito menos ter que assistir aquela videoaula dando pausa toda hora para anotar as conceituações proferidas pelo professor.

Ponto 2: Revisar de quando em quando?


          Este ponto aqui também é extremamente relevante: Quando revisar? 

        Infelizmente para essa pergunta não há resposta pronta, cada um tem o seu tempo. Outro fato também bem subjetivo diz respeito à disponibilidade tempo disponível que cada um tem para revisar. Você pode revisar o assunto durante o caminho para o trabalho, para a faculdade, para casa, antes de dormir, ou até mesmo no final de semana. Quem vai decidir isso é você. O que não pode é deixar de revisar.  

     Vi numa entrevista aqui mesmo na web que nosso cérebro, enquanto estamos dormindo, "organiza" as informações que adquirimos durante o dia e ele mesmo se encarrega de eliminar o que ele julgar supérfluo. Então pra que você não esqueça o assunto de vez, estabeleça um período mínimo de revisão semanal, mensal, enfim, você quem manda!
A memória é a função cerebral que mais se encaixa com o dito de que "a função faz o órgão". Se praticada intensamente, a memória como função não esmorece; se não recordada, dissolve-se no esquecimento. Muitos trabalhos recentes indicam como isso é possível (Nader, 2003; Rossato et al., 2006). (Artigo "A arte de esquecer" super recomendo)
        Revise nem que seja dando uma "olhada por cima" do assunto, só para fixar mesmo, mas revise! Nem que seja por uns 15 minutos relendo suas anotações da semana passada acerca daquele tema chatinho que vai cair em sua prova ou naquele concurso que você tanto almeja - neste último caso é melhor revisar por um pouco mais de 15 minutos, quem sabe até mesmo refazer exercícios caso dê tempo, se bem que isso pode ser utilizado em ambos os casos, mas enfim.

      Vi um vídeo recente no youtube que ensina técnicas na hora de revisar pra não esquecer. Se quiser dar uma conferida é só clicar aqui (o vídeo tem pouco mais de 9 min)

Ponto 3: Como revisar?



       Vamos para a parte prática da coisa! Apesar de ser bem subjetiva e existirem diversas possibilidades de revisão, vou deixar algumas sugestões simples, vamos lá:


1 - Relendo as anotações do caderno: Você é daqueles(as) que escrevem no caderno em forma de "setinha" (se você faz isso, sabe o que estou dizendo hehehe). Então melhor ainda! Como você condensa as informações em frases curtas por linha, não vai precisar de muito tempo para dar uma repassada no assunto;

2 - Relendo as anotações feitas em sua plataforma digital: Se suas anotações, fichamentos etc estão no skydrive, pc, not, tablet enfim, não esqueça de deixar tudo organizadinho como se fosse um genuíno caderno de papel. Não esqueça de separar as anotações em pastas distribuídas entre as disciplinas que você estuda, além de também salvar em local acessível

     Digo isso porque já fiz várias anotações de assunto e acabei salvando numa pasta que ficava dentro de outra pasta que estava dentro de outra pasta, que por sinal estava na terceira pasta de uma pasta de download. Só lembrei que estava lá quando fui salvar outra anotação e, na hora que abriu a janela pra escolher o destino do arquivo, vi que estava salvando numa pasta maluca. Não façam isso, é furada e perde muito tempo. Deixa uma "pasta mestra" lá nos "meus documentos" e divide dentro dela :)

3 - Refazendo exercícios e também questões de concurso: Não sei você, mas as vezes respondendo questões de concurso acabo não só revisando o que aprendi, ou que acho que aprendi, mas também inclusive aprendendo coisas novas que eu não tinha estuado. 

     Logo, responder nem que seja umas 5 questões sobre aquele assunto que você tirou pra revisar, sem dúvida alguma, é uma excelente ideia. Você não só relembra como pode aprender coisas novas sobre o que você já estudou, afinal, o direito não para e está em constante mudança - muitas delas não estarão em seu caderno de anotação. 

Considerações finais

   Em nossa humilde conversa pudemos nos debruçar um pouco a respeito da questão do esquecimento do que é estudado. Vimos que precisamos revisar constantemente para não deixar o assunto em desuso e, consequentemente, no esquecimento. 

   Independentemente do momento, uma hora esqueceremos de algo que estudamos e isso nem sempre é ruim, faz parte de nossa condição humana esquecer as coisas, não é mesmo? Mas pelo menos que mantenhamos as mais importantes em mente por um bom tempo :)

     Seja anotando no lápis ou com o teclado, todos nós temos que revisar para não deixarmos o assunto cair no limbo quando mais precisarmos dele. Pra isso, organização e disciplina são palavras de ordem, uma vez que não adianta ter tudo anotadinho mas sem saber onde anotou, né? hehehehe até a próxima! :)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial