Não sei porque tem uma galera que decide desativar o facebook alegando que vai estudar pra c...

Desativar o FB para estudar?

By | quarta-feira, agosto 26, 2015


Não sei porque tem uma galera que decide desativar o facebook alegando que vai estudar pra concurso. Gente, aqui no fb e nas redes sociais em geral estamos o tempo todo estudando pra concurso! Vejam só:


1 - Estudo do português: Ao ler os textões da galera é possível identificar erros de regência, concordância e ortografia - que muitas vezes são bem crassos mesmo. É só corrigir mentalmente e observar, não precisa chegar no post e bancar o Pasquale;

2 - Direito Penal: O que não falta no FB é penalista com anos de experiência no curso da escola da vida. E o melhor: Encontram soluções imediatas e de simples execução. Não precisam de contexto histórico, social ou político, nada disso! A opinião deles é absoluta e se você não concordar e comentar ou será elogiado até umas horas ou simplesmente usarão contra vc o bom e velho "ad hominem". Redução da maioria é um tema recorrente. Para aproveitar posts assim é só pensar justamente o contrário do que estão afirmando;

3 - Direito constitucional: Processo legislativo? Cláusula pétrea? Nada disso! O que a galera quer é o que deve ser mudado, como se isso fosse um paradigma com grande carga valorativa e não representasse interesse de uma classe específica que pretende interferir em todas as demais sem mais nem menos. Afinal, liberdade de expressão é absoluta e tal;

4 - Direito tributário: Atire a primeira pedra quem nunca leu na timeline alguém reclamando de imposto como se eles fossem vilões - e não os administradores dos recursos públicos que nós elegemos democraticamente rs; São nessas horas que você volta a estudar competência tributária ou mostra pro brother para quem ele deve dirigir suas cobranças;

5 - Direito civil: Nossa, esse é recorde. Atire a primeira pedra quem nunca viu - ou nunca postou - alguma fotinha com seu namorado ou sua namorada ou esposa ou companheira ou ficante ou sei lá o que - configurando a demonstração pública de afeto - princípio basilar do direito das famílias. Sem contar as diversas manifestações de exposição dos direitos da personalidade (fotos o tempo todo em qualquer lugar que a pessoa vai fazem parte desse contexto, uso de direito à imagem). Isso sem contar, também, com as publicações de luto - informando a morte de um ente querido que nos remete ao princípio conhecido por saisine, direito das sucessões está embutido nos posts de luto! Ou então as publicações das mamães que exibem orgulhosas os seus filhos recém-nascidos - demonstrando que seus rebentos nasceram com vida e adquiriram personalidade jurídica e capacidade de direito - superando a condição suspensiva de direitos quando eram nascituros - tem que exibir mesmo! :D

OBS: Esses casos cotidianos vemos através de nossos amigos. Nem cheguei a citar as inúmeras páginas de notícias e conteúdo jurídico que mastigam tudo p/ seus seguidores. E que são extramente úteis! Até porque muitas vezes você pode tirar suas dúvidas na página dos professores seja pelo chat ou no próprio post (tipo tirar dúvida com aquele prof famosão que se não fosse pelo fb dificilmente teríamos essa oportunidade "de trocar ideia" com ele).

Esses são apenas singelos exemplos que vemos quase todos os dias na rede social de Zuckerberg. Como assim o fb atrapalha os estudos? É só tentar ver as coisas do modo jurídico que em qualquer lugar e em qualquer ato remissões jurídicas poderão ser feitas :P
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial