6.28.2017

[Entrevista] Hannah Luz, aprovada com TCC nota 10 e recomendado para publicação

[Entrevista] Hannah Luz, aprovada com TCC nota 10 e recomendado para publicação

CONFIE EM VOCÊ. Acredite que você é capaz, nunca duvide da sua capacidade e vai em frente. Esse não é só o segredo de um TCC com aprovação com nota máxima, mas esse é o segredo do SUCESSO, seja ele qual for e seja lá qual for a concepção de “sucesso” de cada um, nada é possível se não persistirmos e não acreditarmos em nós.
Hannah Luz

Com o final do curso de Direito diversos desafios surgem. Além das já tradicionais avaliações das matérias jurídicas, OAB e o temido TCC chegam para gravitar na órbita dos principais motivos pela insônia de milhares de acadêmicos espalhados pelo País.

Para pavimentar o caminho rumo à uma boa elaboração do TCC, compartilho com vocês a entrevista feita com Hannah Luz, formanda do curso de Direito da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Com o tema "HONRA, DESONRA, HONESTIDADE, TRAIÇÃO, DESVIOS SEXUAIS, COMPORTAMENTOS: FALAS EM EBULIÇÃO NUM SALÃO DE BELEZA EM BRUMADO E A AUSÊNCIA DE DISPUTAS JURÍDICAS." Hannah conseguiu um feito para poucos: Gabaritou o TCC, logrando nota máxima em sua produção acadêmica.

Todos os detalhes acerca das dificuldades e, claro, das dicas para que você também consiga o êxito de ir bem em seu TCC você pode conferir abaixo.


Antes de começar, informo que esta entrevista inaugura a coluna "TCC nota 10", na qual acadêmicos que consentirem em compartilhar suas obras e concederem dicas terão espaço cativo aqui, com o objetivo de auxiliar você a desmistificar essa importante etapa final da graduação em Direito.

Boa leitura!

1. Hannah, muito obrigado pela gentileza em fornecer seu artigo para ser modelo de trabalho para estudantes de Direito de todo o Brasil. Conte-nos mais sobre você, sua trajetória acadêmica e como foi a conclusão de seu curso.

Hannah: Bem, eu nasci no Rio de Janeiro, fui criada na Bahia que é onde atualmente resido, tenho 25 anos e estou no último semestre de Direito. Comecei meu curso em Faculdade Particular, mas sempre quis estudar em Universidade Pública, era um sonho desde menina mesmo. 

Decidi cursar Direito aos 12 anos de idade e nem sabia muito o que era, mas sabia que queria, tendo em vista esses sonhos de menina decidi fazer prova de transferência para a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e tive a minha aprovação, em 2014 comecei a cursar meu tão sonhado curso de Direito em uma Universidade Pública, por conta da mudança de grade curricular, fiquei irregular e tive que correr contra o tempo pra conseguir pegar as matérias e regularizar para formar com minha turma e graças a Deus, tudo ocorreu na mais perfeita harmonia. 

A conclusão do meu curso ainda não se completou totalmente, ainda vou colar grau em julho, mas posso dizer que foi um verdadeiro desafio, pois tive que conciliar aulas, trabalhos, estágio de prática com monografia e estudo pra primeira e segunda fase da OAB, o que exigiu uma gama extra de esforço e determinação, mas me nutrindo desses ingredientes e o apoio espiritual e familiar, pude dar conta de tudo com êxito. 


2. Quando decidiu escrever sobre seu tema?

Hannah: Decidi escrever sobre meu tema durante uma conversa casual com meu orientador, desde o início pensava em fazer algo voltado às mulheres e queria casar isso com a disciplina que sou apaixonada desde o início da graduação, que é o Direito Penal, mas não sabia direito como fazer e qual tema abordar foi quando conversando com meu orientador veio a ideia sugerida por ele e eu automaticamente me identifiquei e abracei a ideia.

3. Durante a graduação você desenvolveu projetos de pesquisa e extensão? Se sim, eles tinham relação com o tema abordado em seu TCC? Em que eles lhe foram úteis?

Hannah: Não desenvolvi nenhum projeto de pesquisa e extensão, também não realizei referente ao meu tema, mas sempre estive engajada em questões voltadas a mulher, desde palestras a participações em minicursos e sempre fazendo um estudo particular mesmo por ser mulher e me identificar com a causa feminista e o lugar de fala da mulher.

4. A apresentação do TCC é um dos momentos mais temidos pelos graduandos e graduandas do curso. Não é fácil ter uma banca de doutores no assunto te julgando. Você desenvolveu alguma preparação especial para a fase oral do TCC?

Hannah: Não sei se desenvolvi algo “especial”, mas a minha estratégia foi primeiramente escrever um resumo geral, dos pontos principais do TCC, tudo que era de maior importância, com base nesse resumo eu criei um esquema, só com os principais pontos e palavras-chave em forma de tópicos e então treinava a apresentação guiada por esse roteiro e cronometrando o tempo, o que é bastante relevante, pois é preciso tocar em pontos importantes num curto prazo de tempo, por isso eu julgo imprescindível cronometrar.

5. Bibliografia é um tema polêmico quando o assunto é formação do referencial teórico do TCC. Você conseguiu conjugar sua bibliografia de forma perfeitamente harmônica com seu tema proposto e assim fez jus à pontuação máxima. Como foi o processo de escolha das referências do seu trabalho? Você usou apenas livros físicos? Artigos da internet? Legislação?

Hannah: Sim, perfeitamente. Os livros que utilizei tinham total ligação com o tema o que me ajudou muito na hora de desenvolver, eram bibliografias completas. Usei livros físicos, artigos da internet e o Código Penal.

6. O último do curso é para muitos o ano mais difícil. Como conseguiu conciliar todos os afazeres inerentes à esta fase junto com a redação de um TCC de excelência? 

Hannah: Como mencionei, o último semestre, foi um período de intensa dedicação, abdiquei de muitas coisas para conciliar tudo, de fato consegui êxito na minha jornada com aprovação do TCC com nota máxima e indicação de publicação e a minha aprovação na OAB que tive a felicidade de receber a notícia ontem 20/06/17. Então, pude perceber que sabiamente eu conciliei tudo sim, mas claro, sempre abdicando de alguma coisa, pois não há vitória sem sacrifício, mas para alcançar essas vitórias vale a pena cada NÃO.

7. No dia "T" (de TCC) você fez algo de especial em relação à preparação para a apresentação? Simulou, ensaiou, relaxou, fez de tudo um pouco?

Hannah: Minha apresentação foi à tarde então ensaiei mais umas duas vezes antes, depois fui pra universidade mais cedo e fiquei lá sentindo o ambiente, me familiarizando e pude assistir uma apresentação antes o que me passou mais segurança.

8. Algumas pessoas temem a apresentação não pela dificuldade conteudista de seus temas, mas sim pela timidez. O que você diria à essas pessoas?

Hannah: Foto/Arquivo PessoalHannah: Para confiar nelas de forma plena, a timidez, nada mais é do que uma forma de insegurança, não é necessário temer aquilo que você domina. Tenha a certeza de que você estudou e está preparado e com um discurso bem treinado e um conteúdo dominado, as informações fluem naturalmente, mas se mesmo assim não for suficiente, tem uma dica que funciona para mim quando bate essas inseguranças em público, eu olho para um ponto fixo e falo olhando pra ele, porque geralmente o que causa a timidez é você focar no olhar das pessoas e nas reações das mesmas, então você foca num ponto e faz a sua apresentação sem troca de olhares, também indico que pesquisem dicas de oratória. Eu fui agraciada com um orientador que domina o assunto e um dia antes ele nos passou várias dicas. Uma delas e bem pertinente para a questão da timidez/insegurança, é não deixar isso transparecer para a banca, pode causar uma má impressão, cuidar também com as expressões corporais, porque as vezes controlamos nossas expressões faciais, mas estamos apertando os dedos, as mãos, esfregando o rosto, o que pode passar um ar de despreparo, e isso não é bom. Respire, mantenha o controle e confie.

9. Qual a sensação de terminar a graduação com a nota máxima no trabalho de conclusão?

Hannah: Não tenho palavras para descrever, é realmente algo incrível e só vivendo e sentindo pra saber, não tem uma palavra que possa descrever melhor além de FELICIDADE.

10. Deixe uma dica para quem está passando pelo que você passou com louvor.

Hannah: Antes de mais nada é importante escolher um tema de uma área que você tenha domínio e afinidade, se torna muito mais fácil e prazeroso trabalhar em cima e abordar algo que você goste, até na hora da apresentação soa mais natural. Estudar um tema aleatório por simples indicação ou por ser um tema mais “fácil”, além de ser maçante requer um preparo muito maior e isso também contribui para a insegurança na hora da apresentação. 

Portanto, é importante escolher um tema que o agrade. Além disso, um bom orientador conta e muito, alguém que vai lhe dar dicas e realmente se comprometer em fazer algo com você, te ajudando da melhor forma possível, eu tive um ótimo orientador, Dr. João Batista de Castro Júnior, e a contribuição dele durante o TCC foi imprescindível para que eu conseguisse a segurança necessária e alcançasse essa nota. 

E o mais importante: CONFIE EM VOCÊ. Acredite que você é capaz, nunca duvide da sua capacidade e vai em frente. Esse não é só o segredo de um TCC com aprovação com nota máxima, mas esse é o segredo do SUCESSO, seja ele qual for e seja lá qual for a concepção de “sucesso” de cada um, nada é possível se não persistirmos e não acreditarmos em nós. 

Para conferir a monografia da Hannah, clique aqui.

9 comentários:

  1. Parabéns moça!!! Sei quanto sua luta foi grande pois passei por isso também.... numa semana defendi meu TCC sobre "O ordenamento juridíco do refugiado no direito brasileiro" e obtive nota maxima com recomendação para publicação e na semana seguinte recebi o resultado da OAB com minha aprovação! Quase não acreditei, foi um semetre de muita luta e noites mal dormidas mas consegui graças a Deus e sem ficar devendo nenhuma disciplina do semetre na faculdade. 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, moro em fortaleza mas sou sergipanaaa assim como o autor da pagina! Parabéns, acompanho a pagina faz um tempo.

      Excluir
    2. Ah, moro em fortaleza mas sou sergipanaaa assim como o autor da pagina! Parabéns, acompanho a pagina faz um tempo.

      Excluir
    3. Ah, moro em fortaleza mas sou sergipanaaa assim como o autor da pagina! Parabéns, acompanho a pagina faz um tempo.

      Excluir
    4. Oi, Katiane!

      Muito obrigado por acompanhar a página e por deixar seu comentário =)

      Parabéns pelo feito! Caso se sinta à vontade, fica o convite para compartilhar sua história com todos os leitores que estão passando pelo que você passou.

      Sucesso sempre, conterrânea!

      Abraço,
      Henrique

      Excluir
    5. Olá Henrique, ficaria muitooo feliz em compartilhar minha história e quem sabe ajudar nossos amigos que estão na luta. Abraço!

      Excluir
    6. Olá Henrique, ficaria muitooo feliz em compartilhar minha história e quem sabe ajudar nossos amigos que estão na luta. Abraço!

      Excluir
    7. Olá Henrique, ficaria muitooo feliz em compartilhar minha história e quem sabe ajudar nossos amigos que estão na luta. Abraço!

      Excluir
  2. Parabéns moça!!! Sei quanto sua luta foi grande pois passei por isso também.... numa semana defendi meu TCC sobre "O ordenamento juridíco do refugiado no direito brasileiro" e obtive nota maxima com recomendação para publicação e na semana seguinte recebi o resultado da OAB com minha aprovação! Quase não acreditei, foi um semetre de muita luta e noites mal dormidas mas consegui graças a Deus e sem ficar devendo nenhuma disciplina do semetre na faculdade. 😊

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário.

Diário de um estudante deDireito

No ar desde 2012 e com mais de 10 milhões de acessos, o @diariojurista figura como um espaço virtual para a comunidade acadêmica e não acadêmica também. Com textos objetivos e com linguagem simples, visa compartilhar informações, resumos, notícias, dicas e troca de ideias a quem por elas se interessar. Quem escolheu o Direito será um eterno estudante.




Postagens recentes

recentposts

Não deixe de conferir

randomposts