11.07.2017

Como organizar seus estudos, por Camila Silveira

amoridico


Olá, jusamigos(as). O texto hoje é uma entrevista sobre um tema de muito interesse para todos os estudantes: Organização dos estudos


Para trocarmos uma ideia sobre o tema e seus afins, convidamos a Professora Camila Silveira Costa, 23 anos, Bacharel em Direito pela Unirb - Faculdade Regional da Bahia, Advogada, Pós-Graduanda em Direito e Processo Civil pela Estácio de Sá, Pós-Graduanda em Direito e Processo do Trabalho e Previdenciário pela Estácio de Sá, Professora de Reforço Jurídico, Monitora da disciplina Prática Jurídica Cível na Unirb - Faculdade Regional da Bahia.


Camila é idealizadora do projeto amoridico. No decorrer da entrevista ela nos deu muitas dicas legais e simples de serem implementadas. Confira!


Organização: Estudos, vida acadêmica e vida pessoal


Blog Diário de um estudante de Direito: Olá Profa. Camila! Muito obrigado por ter aceito nosso convite para conversarmos acerca desse tema de interesse unânime para todos aqueles que estudam, independente do objetivo.


Professora Camila Silveira:  Tudo bem? Eu que agradeço pelo convite.  :D


Blog Diário de um estudante de Direito: Organização e disciplina são verdeiros pesadelos na hora de estudar. Muitos não sabem nem por onde começar ou o que deve ser priorizado. Talvez por falta de noção do quão negativo é não dar atenção à organização. Qual impacto que a desorganização pode causar na vida do estudante, especificamente no estudante de direito?


Professora Camila Silveira:  A desorganização é impactante em qualquer seara da vida. Necessitamos de uma vinculação para alcançarmos o nosso foco. Em termos de organização estudantil, é de suma importância enquadrar os pontos necessários para a adequação dos estudos.  


A desorganização, em termos de estudos, pode impactar na deficiência sobre as disciplinas estudadas, em rendimentos negativos em termos de notas, e consequentemente, o desânimo por conta de todo esse declínio. Existem também os impactos fora dos estudos, em relação ao convívio social em geral, o que é, também, efeito da desorganização. 


Especificamente em relação ao estudante de Direito, há a possibilidade de impactos sobre a seara acadêmica, uma vez que o curso é extenso e, necessariamente, vinculado a organização.


Diário: Muitos dizem que devemos eleger nossas prioridades para que possamos alcançar nossos objetivos. O problema é que nenhum desses conselheiros fornece dicas executáveis de como fazer isso. Qual dica inicial para quem quer estabelecer prioridades, mas não sabe como?


Profª Camila: A dica para estabelecer prioridades é: auto análise. 


Temos que ter a paciência para observarmos o que almejamos. Vislumbrar o que gostamos de fazer, o que queremos para o futuro (próximo ou não), e assim escalar os pontos onde devemos caminhar para alcançar o foco definido. 


Parece bastante teórico e simples, falando assim, não é? Contudo, é treinamento e com muita complexidade. Estabelecer prioridades é auto conhecimento, e definição de limites.


Diário: A faculdade de direito exige uma densa carga de leitura e estudo intenso. A tarefa não é fácil para ninguém. Porém, para aquele(a) universitário(a) que estuda e trabalha a tarefa é ainda mais complicada. Para quem está nessa condição, qual dica você poderia dar para que o trabalho não atrapalhe os estudos?


Profª CamilaDe fato, a faculdade de Direito possui uma carga densa de leitura. Para quem estuda e trabalha, aconselho que analise os pontos favoráveis, bem como os horários vagos. 


Por exemplo: pontos favoráveis - leituras diretas, quadros sinópticos, resumos, etc; horários vagos - incluir nestes horários leituras que possuem maior dificuldade.

Por mais que o curso de Direito traga consigo grande carga de leitura, atualmente possuímos inúmeras formas mais brandas de estudos, e que trazem enriquecimento acadêmico tanto quanto. 

Formas estas que podem ser enquadradas na correria do dia a dia, enquanto as mais densas podem ser encaixadas nos horários mais vagos.


Não quero aqui dizer que não há a necessidade de uma leitura mais densa. Pelo contrário, a intenção é unir as formas existentes de estudos para cada momento. Quando estiver mais leve, em termos de cansaço, pode ser possível uma leitura mais pesada. 


Quando estiver mais cansado(a), uma leitura mais leve. E assim, há uma união adequada entre estudos e trabalho.


Diário: Com o final da graduação inicia-se a fase mais tensa do curso: Além de toda exigência inerente ao estudo do semestre, o(a) estudante tem como desafio tanto o TCC - Trabalho de Conclusão de Curso - quando as duas fases do exame da OAB. Como não se perder em meio a esse emaranhado de coisas?


Prof ª CamilaÉ um momento, realmente, muito difícil! Costumo aconselhar para antecipação. É normal levarmos todo esse conjunto para o final da faculdade. Mas, por que não dissiparmos cada momento?


É possível desenvolver uma organização antecipada de cada ponto citado nesta pergunta, usufruindo de metas e prazos próprios para cada momento.


O Trabalho de Conclusão de Curso, por exemplo,  é um momento de pesquisa em que há muito desgaste. Todavia, não é porquê ele está enquadrado no 10º semestre que, necessariamente, devemos começar a estruturá-lo lá. 


É possível buscar um tema, a sua problemática e razoáveis soluções, de forma antecipada. Assim, pode ser amenizado este ponto ao final da faculdade, sem tanta pressão e correria.


Da mesma maneira a OAB, há a alternativa de divisão dos estudos para o Exame, para que evite toda essa carga de tensão ao final do curso. 

Isso, claro, dependerá da organização de cada um.

Diário: Ainda em relação ao TCC, qual momento da faculdade você recomenda que o(a) estudante comece a pensar sobre o tema? Onde encontrar inspiração? Como não tornar essa etapa mais complicada do que ela já é?


Profª CamilaRecomendo que o estudante comece a pensar sobre o tema quando sentir que já possui afinidade com determinada disciplina, ou quando já tiver em mente algumas possibilidades de assuntos viáveis. 


A inspiração pode ser encontrada no próprio dia a dia, na verificação da problemática social, das disciplinas que possui afinidade. 


Quando pensamos em TCC é normal que o bloqueio exista, por ser algo que requer um debruçar mais denso. No entanto, é viável analisar que é neste momento do curso que você, como estudante, tem a chance de defender o seu entendimento sobre algo, somado com todo aprendizado que agregou durante o curso. Esse é o estímulo que deve ser buscado. 


Acredito que para amenizar essa etapa tão complicada, a escolha do tema deve ser a seu favor. Aconselho que a escolha do tema  realmente motive, e que, de fato, acredite que a  conclusão venha a acrescentar a seara jurídica.


Diário: Como surgiu o "Amoridico"? Qual a finalidade do projeto?


Profª CamilaBom, o Amorídico surgiu em 20 de julho de 2017, no Facebook, Instagram e Blog. Existem finalidades para a página, quais sejam: 


- informar a sociedade sobre direitos/ deveres;

- auxiliar os estudantes/atuantes do Direito;
- demonstrar a importância da organização para conquista do foco;
- trocar conhecimento.

Vinculei toda a minha vontade de passar o conhecimento à ferramenta mais utilizada atualmente que é a Internet. Ali tenho a oportunidade de transmitir o que sei, descobrir o que não sei, criar contatos/amigos, e sempre estar me atualizando.


Diário: Como o amoridico pretende auxiliar a comunidade? Quem é o público-alvo do projeto?


Profª CamilaO Amorídico pretende auxiliar a comunidade informando pontos específicos do Direito diariamente. O público-alvo, por ser uma página que vincula o setor jurídico, são estudantes de Direito, concurseiros, advogados, magistrados. Contudo, pessoas de outras áreas, também são bem vindas. Afinal, a intenção da página é vincular a troca de conhecimento jurídico, e tal área nada mais é que uma área social, a qual engloba todas as áreas.


Diário:  O que os leitores e seguidores do projeto podem esperar quanto ao conteúdo do Amoridico?


Profª CamilaOs leitores e seguidores podem esperar que o Amorídico agregue conhecimento geral e específico. Tenho muito cuidado em retirar as dúvidas de cada um. Atenção e cuidado são prioridades para o Amorídico.


Diário: Com a chegada das novas tecnologias até as áreas mais tradicionais, como a jurídica, foram afetadas. O uso de gadgets para auxílio na organização dos estudos mais ajuda do que prejudica ou o contrário?


Profª Camila SilveiraAcredito que toda inovação possui seu bônus e seu ônus. Mas, nesse sentido, vinculo estes lados ao "saber usar". Cada um tem a sua forma de adequação, no que tange a organização. Então, o uso de gadgets pode ser viável para uns, e nem tanto para outros. 



Diário:  Algum palpite para as áreas que nos próximos anos serão promissoras dentro do âmbito jurídico? O que o estudante e o bacharel deve fazer como começar a se organizar e não ficar ultrapassado pelas novas tendências?

Profª CamilaMeu palpite é que a advocacia irá modificar um pouco, em relação aos atos atuais, contudo, permanecerá a frente. Ademais, vejo que há a necessidade de vinculação virtual, em qualquer que seja o âmbito de trabalho escolhido. Os estudantes e bacharéis devem analisar pontos que, atualmente, viabilizem a área que escolherem para atuação.


Agradecemos à Profª Camila pela entrevista e as dicas. Você pode acompanhar o Projeto Amorídico no blog do projeto, no facebook e também no instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.

Diário de um estudante deDireito

No ar desde 2012 e com mais de 10 milhões de acessos, o @diariojurista figura como um espaço virtual para a comunidade acadêmica e não acadêmica também. Com textos objetivos e com linguagem simples, visa compartilhar informações, resumos, notícias, dicas e troca de ideias a quem por elas se interessar. Quem escolheu o Direito será um eterno estudante.




Postagens recentes

recentposts

Não deixe de conferir

randomposts