11.09.2017

Quem sabe, fala simples - Por Viviane Mosé

orador


Olá, meus queridos jusamigos(as).

O tema de hoje é sobre uma temática um tanto quanto abrangente. Trata-se de um assunto que assola diversas áreas, inclusive a jurídica.

É algo que venho notando cada vez mais evidente com o passar o tempo e com o acréscimo de maturidade na leitura: A necessidade que algumas pessoas têm de falar/escrever difícil para parecerem eruditas.

No começo eu achava ser deficiência de minha parte ao lidar com textos cuja realidade, em termos de complexidade, era muito distante da minha. Mas ai fui ganhando conhecimento dentro da área e de alguns temas e, com isso, pude perceber que muitos muito falam, mas pouco têm a dizer.

Vocês nunca tiveram uma impressão de ler um conteúdo e no final perguntar: E daí? Certo, e?

A partir daí passei a valorizar mais Professores cujas aulas e livros são verdadeiros atos de se fazer entender. Alguns escritores parecem que escrevem para si, ou simplesmente para impressionar seu público pelo grande domínio no uso de mesóclises.

Ao navegar pelo youtube, encontrei esse vídeo muito interessante da Viviane Mosé (filósofa e psicanalista) sobre o tema. É bem curtinho e vale muito a reflexão.

Bom vídeo a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.

Diário de um estudante deDireito

No ar desde 2012 e com mais de 10 milhões de acessos, o @diariojurista figura como um espaço virtual para a comunidade acadêmica e não acadêmica também. Com textos objetivos e com linguagem simples, visa compartilhar informações, resumos, notícias, dicas e troca de ideias a quem por elas se interessar. Quem escolheu o Direito será um eterno estudante.




Postagens recentes

recentposts

Não deixe de conferir

randomposts