Buscador dizer o direito: Site especializado na jurisprudência dos Tribunais Superiores

Buscador dizer o direito

Olá, jusamigos (as).

Hoje conversaremos um pouco acerca de um site fenomenal quando o assunto é jurisprudência. Trata-se do Buscador dizer o direito.

O buscador é uma ramificação do conhecido e merecidamente aclamado blog do Dizer o Direito, gerido pelo didático Prof. Márcio André Lopes Cavalcante e sua primorosa equipe. 

Se você é leitor (a) do blog do Dizer o Direito e já considera um grande meio de auxílio para compreender a jurisprudência dos tribunais superiores, vai gostar ainda mais do buscador.

No blog, geralmente, são divulgados os informativos do STF e do STJ totalmente comentados com a maestria já reconhecida pela comunidade jurídica há bastante tempo, além de pontuais novidades legislativas e comentários específicos de alguns julgados de maior repercussão.

O buscador consegue realizar a proeza de melhorar ainda mais o que já é bom. Para facilitar a explicação dividirei por partes. Vamos lá?


1. Buscador Dizer o Direito: Divisão da jurisprudência por disciplina

Buscador dizer o direito

Iniciemos por um dos inúmeros pontos interessantes do Buscador: A catalogação da jurisprudência por área do direito.

Ao acessar a página inicial do Buscador dizer o direito e selecionar o menu "jurisprudência", você pode selecionar uma das 18 (dezoito) categorias disponíveis e clicar em pesquisar. Ao fazer isso, você será apresentado a milhares de julgados - todos comentados - referentes à área que você selecionou (v.g., direito penal, direito constitucional, direito civil etc). 

A forma de pesquisa citada acima possibilita o acesso a todos os julgados da área desejada.  Pode até ser uma forma interessante de manter-se atualizado (a) na área. Porém, geralmente a consulta à jurisprudência decorre da necessidade de fundamentar uma peça/decisão/parecer, então a pesquisa por termos específicos é a mais indicada nessa hipótese. E o buscador possibilita pesquisar desse modo também. 

E para deixar ainda mais específico, você pode filtrar os termos que você deseja pesquisar usando critérios como, por exemplo, o ano do julgado, a fim de evitar usar entendimentos superados. Nesse caso, o Buscador costuma sinalizar a superação. 

2. Buscador Dizer o Direito: Excelente ferramenta de estudo da jurisprudência para faculdade de direito, exame da OAB e Concursos Públicos

Buscador dizer o direito

Além de sua grande valia para o cotidiano forense, auxiliando profissionais da área jurídica na atuação diária, que exige conhecimento atualizado do entendimento jurisprudencial, o Buscador Dizer o Direito auxilia, também, os (as) futuros (as) profissionais.

Isso porque é possível transformar o Buscador em um verdadeiro caderno de jurisprudência on-line através da utilização das ferramentas disponíveis no site. Veremos aqui apenas um exemplo de como fazer isso. Sigamos.

Simulados: O site conta com um monumental sistema interno de gerador de simulados 100% direcionados no entendimento jurisprudencial dos Tribunais Superiores. Você pode gerar um simulado para avaliar seus conhecimentos em todas as áreas do direito ali catalogadas. É possível criar simulados contendo entre 20 e 100 questões, assim como escolher quantas disciplinas comporão o teste (entre 1 e todas!). 

Controle de julgados lidos: Ao realizar a busca por jurisprudência apenas por categoria, como já dito no começo desse post, todos os julgados naquela área serão apresentados. Ao abrir o julgado, você pode marcá-lo como lido após estudá-lo. Assim, quando realizar nova busca de julgados naquela disciplina, poderá filtrar para estudar somente os não vistos ainda ou apenas ver os já lidos, para fins de revisão, por exemplo.

Inserir suas anotações no julgado: Além de marcar como lido, você pode também inserir uma anotação no julgado, incrementando ainda mais os comentários que já existiam nele. Pode ser alguma Lei nova, algum trecho de sua doutrina sobre o tema, alguma questão de prova anterior que cobrou aquele tema, são inúmeras possibilidades. Inserida a anotação, clique em salvar. Prontinho. 

DOD pédia: Um verdadeiro dicionário da jurisprudência. Inúmeros verbetes usados nos julgados devidamente comentados pela comunidade Dizer o Direito. Os usuários do buscador contribuem com o crescimento do dicionário, pois podem adicionar novas palavras/termos e, assim, criou-se uma comunidade na qual todos se ajudam. 

Juscom: O Buscador disponibiliza também várias Leis comentadas artigo por artigo, com questões, entendimentos da jurisprudência e da doutrina. Os leitores podem contribuir também com comentários para facilitar a compreensão da lei de forma mais ampla e didática. 

DOD cast: Também encontra-se à disposição dos (as) leitores (as) os informativos do STF e do STJ em áudio. Assim, você pode estudar enquanto vai ao trabalho, estágio, faculdade, na academia, enfim, são várias possibilidades. 

3. Buscador dizer o direito: considerações finais

Como visto, são incontáveis os motivos pelos quais vale a pena aderir ao buscador do direito. Não somente pela poderosa ferramenta que é, mas também pela excelente relação custo-benefício.

No momento em que escrevo o presente post, o investimento semestral para ter acesso ao buscador é de R$ 97,00 (noventa e sete reais), ou anual de R$ 147,00 (cento e quarenta e sete reais). 

Chega a ser surreal. 

Sou assinante do plano anual e não estou sendo patrocinado e tampouco vou receber comissão por assinatura de ninguém, o elogio é legítimo. 

É mais uma forma de agradecimento ao trabalho do Prof. Márcio e sua equipe.

 Além de divulgar uma ferramenta primorosa para nós do meio jurídico, cada vez mais exigente do domínio da jurisprudência. 

Lembrando que no Blog do Dizer o Direito o Professor sempre disponibiliza gratuitamente os informativos comentados, além das novidades legislativas e revisões jurisprudenciais para os mais variados concursos, proporcionando, assim, a democratização do conhecimento em um patamar poucas vezes visto. Vida longa ao DOD! Bons estudos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras dos comentários

1. Todos os comentários são lidos e se possível respondidos.
2. Não serão toleradas faltas de respeito.
3. Se possível comente e faça de nós um grupo feliz.

Diário de um estudante deDireito

No ar desde 2012 e com mais de 12 milhões de acessos, o @diariojurista figura como um espaço virtual para a comunidade acadêmica e não acadêmica também. Com textos objetivos e com linguagem simples, visa compartilhar informações, resumos, notícias, dicas e troca de ideias a quem por elas se interessar. Quem escolheu o Direito será um eterno estudante.




Comentários recentes

Fale comigo

Nome

E-mail *

Mensagem *